STI participa do V Fórum Multilateral de Negócios do Mercosul

 
Na manhã de quinta-feira, (26), aconteceu o V Fórum Multilateral de Negócios do Mercosul, no auditório do Palácio da Cultura. O evento, contou com  apoio da Universidade Federal de Roraima, que visa apresentar novas oportunidades para o debate de temas da atualidade e que envolvam diretamente os países fronteiriços do Brasil, o Estado de Roraima e o Mercosul.
 
Foram abordados assuntos importantes relacionados à integração cultural, turística, meio ambiente, social e tecnologia. O Tribunal de Justiça do Estado de Roraima, por meio da Secretaria de Tecnologia da Informação, apresentou o projeto que faz parte do seu plano estratégico para 2016.
 
Segundo o Gerente de Projetos do Núcleo de Estatística e Gestão Estratégica do TJ/RR, Heleno Santos Ferreira, o Tribunal de Justiça de Roraima vai prestar suporte e monitoramento nos serviços para trabalhar os modelos mais atuais de comunicação. “Um dos programas que vamos trabalhar é o Cidades Digitais. Boa Vista fará parte deste programa, pois este projeto faz parte do nosso Plano Estratégico: realizar um sistema digital de comunicação que interligue o TJRR às suas unidades parceiras, bem como, Defensoria Pública,  Ministério Público e  Secretaria de Segurança”, afirmou.
 
 
FÓRUM
 
O Fórum surgiu para atender uma necessidade de integração entre os diversos segmentos da indústria, comércio e serviços de nossa região. Com seu objetivo alcançado, já está em sua quinta edição.
 
CIDADES DIGITAIS
 
O objetivo do programa é modernizar a gestão, ampliar o acesso aos serviços públicos e promover o desenvolvimento dos municípios brasileiros por meio da tecnologia. Para isso, atua nas seguintes frentes:
 
Construção de redes de fibra óptica que interligam os órgãos públicos locais;
 
Disponibilização de aplicativos de governo eletrônico para as prefeituras;
 
Capacitação de servidores municipais para uso e gestão da rede;
 
Oferta de pontos de acesso à internet para uso livre e gratuito em espaços públicos de grande
 
circulação, como praças, parques e rodoviárias.
 
Em 2013, o "Cidades Digitais" foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, selecionando 262 municípios com população de até 50 mil habitantes.
 
A partir de 2016, o programa será reestruturado, de modo que o seu financiamento ocorra somente com recursos de emendas parlamentares. A ação é gerenciada pela Secretaria de Inclusão Digital.
 
ASCOM/TJRR